Seja bem vindo
Cascavel,23/07/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Nova subestação duplica distribuição de energia em Francisco Beltrão

Unidade inaugurada soma R$ 39,5 milhões em investimentos


Nova subestação duplica distribuição de energia em Francisco Beltrão Copel/AEN

 e melhora a qualidade do fornecimento de energia ao município e a toda a Região Sudoeste. Para adicionar a estrutura ao sistema, foi construída uma linha de alta tensão de 20 quilômetros que a conectará à subestação Realeza.

A Copel inaugurou nesta sexta-feira (5) a nova subestação Petrópolis, em Francisco Beltrão, no Sudoeste do Paraná. A companhia investiu R$ 39,5 milhões para construir a unidade, que opera em 138 mil volts, com dois transformadores de 41 MVA (megavolt ampéres), aumentando a capacidade de distribuição de energia ao município.

A nova estrutura melhora a qualidade do fornecimento de energia ao município e a toda a região Sudoeste. Para adicioná-la ao sistema, foi construída uma linha de alta tensão de 20 quilômetros que a conectará à subestação Realeza. A subestação é automatizada e sua operação será feita de forma remota, a partir do centro de operações da Copel, em Curitiba.

Ela conta com tecnologia embarcada e com dispositivos eletrônicos que monitoram e supervisionam a operação e as condições de manutenção de cada componente. Esse controle permite prever eventuais desvios e realizar correções e intervenções antecipadamente à ocorrência de falhas.

No evento, o presidente da Copel, Daniel Slaviero, destacou a importância do investimento. “A subestação Petrópolis será muito relevante para dar mais segurança energética, estabilidade para a rede, garantia para que a cidade e que todos os produtores rurais possam continuar crescendo e se desenvolvendo”, afirmou. Ele lembrou que a empresa está destinando quase R$ 180 milhões para a expansão de linhas, redes de subestações na região, somente em 2024.

“Essa região tem crescido muito e é uma diretriz da Companhia, reforçada pelo governador Ratinho Júnior, atender a um Paraná que tem crescido muito mais do que a média nacional, especialmente a região do Sudoeste e Francisco Beltrão, que são referências do desenvolvimento do Estado”, comentou.

"A Copel está dentro do maior ciclo de investimentos da sua história, atendendo os municípios e projetando a infraestrutura do Paraná do futuro", destacou o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

Para o prefeito Cleber Fontana, o reforço na capacidade de distribuição de energia contribui com o momento que vive Francisco Beltrão e região. “É um novo momento, tanto no meio rural quanto de crescimento industrial que o Sudoeste está tendo”, afirmou.

A unidade tem como principal função converter a tensão da energia que chega ao município em níveis mais elevados, como 138 mil volts, para uma voltagem menor, como 34,5 mil volts e 13,8 mil volts. Isso acontece porque em tensões elevadas a energia é transportada de forma mais eficiente por longas distâncias, até a chegada ao município. Por sua vez, para distribuir a energia pelo município, até chegar à população, é mais seguro reduzir a tensão.

O presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, deputado Ademar Traiano, também definiu a entrada em operação da nova subestação como um momento histórico para Francisco Beltrão. “A Copel vem cumprindo religiosamente com os compromissos assumidos no Estado e a solução vem acontecendo”, disse.

SUDOESTE – Além da unidade de Francisco Beltrão, a companhia está construindo outra subestação em Capanema, de 138 mil volts, que será energizada ainda em 2024, e vai implantar uma unidade de 34,5 mil volts em Vitorino ao longo dos próximos dois anos. Em outras seis subestações da região a empresa está executando obras de ampliação e modernização que vão duplicar a oferta de energia.

NOVAS REDES RURAIS – Ao todo, a Copel está investindo R$ 178 milhões em melhorias na infraestrutura elétrica do Sudoeste do Paraná em 2024. Além das subestações, R$ 155 milhões foram destinados a obras de média e baixa tensão. Isso inclui a expansão de 803 km de redes, instalação de equipamentos de automação e obras para atendimento a clientes. Grande parte do valor é destinada ao Paraná Trifásico, que vai aplicar R$ 143 milhões na construção de redes trifaseadas no Sudoeste ainda este ano.

Os investimentos da companhia no Sudoeste compreendem, ainda, R$ 58,6 milhões que serão aplicados em obras solicitadas por clientes. Outros R$ 5,3 milhões estão sendo destinados à construção de redes urbanas, e R$ 7,1 milhões à instalação de equipamentos de automação e substituição de transformadores.

PARANÁ TRIFÁSICO – Com este programa, a Copel está ampliando a estrutura trifásicas no campo. As novas redes são mais resistentes e dispõem de equipamentos interligados e automatizados que, em caso de desligamentos, são capazes de restabelecer o fornecimento de energia em poucos segundos. Até agora, o programa já entregou 2.505 km de novas redes na região.

No evento desta sexta-feira, o presidente da Copel também destacou a importância do crescimento e da disseminação de fontes renováveis de energia, como a biomassa e a energia solar. "A biomassa é uma fonte limpa, e o produtor pode se beneficiar com geração limpa, garantir energia, tendo todo o apoio da Copel".

Ele ressaltou que o crescimento da minigeração distribuída, principalmente com os painéis solares fotovoltaicos, aumenta a disponibilidade de energia e confere protagonismo à população, que pode produzir sua própria energia. "A Copel dá total apoio à geração distribuída", afirmou.

AEN




COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.