Seja bem vindo
Cascavel,23/07/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Paraná gerou 53,6 mil empregos para jovens

Participação de trabalhadores de 18 a 29 anos representou quase 56% dos 96.019 empregos abertos até maio


Paraná gerou 53,6 mil empregos para jovens Gilson Abreu/AEN

O Paraná registrou de janeiro a maio este ano um saldo positivo de 53.694 novos empregos com carteira assinada para trabalhadores com idade entre 18 e 29 anos, mantendo a terceira posição no ranking nacional de empregabilidade nesta faixa etária. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Os estados de São Paulo e de Minas Gerais encerram o período com 204.429 e 76.123 novos contratos formais de trabalho para a juventude, respectivamente.

A participação deste público no mercado de trabalho representou quase 56% dos 96.019 empregos abertos nos primeiros cinco meses, em todas as faixas etárias, no Paraná. Em relação ao mesmo período em 2023, quando 39.839 trabalhadores com idade entre 18 e 29 anos foram registrados em empregos formais, o avanço foi de 34,5%.

"A presença de jovens no mercado de trabalho tem sido essencial para colocar o Estado em evidência no cenário nacional, mantendo a terceira colocação no ranking de empregabilidade", disse o secretário do Trabalho, Qualificação e Renda, Mauro Moraes. Ele destaca que, considerando todas as faixas etárias, o Paraná foi o terceiro estado que mais gerou empregos formais em todo o Brasil nos cinco primeiros meses de 2024, de acordo com o Caged, ficando atrás somente de São Paulo (328.685) e Minas Gerais (133.412).

QUALIFICAÇÃO – Os projetos de qualificação profissional ofertados pelo Governo do Estado, em todas as regiões, de forma gratuita, contribuem para o desempenho na oferta de emprego ao jovens, segundo o secretário. "O governo do Paraná oferece cursos para formação de mão de obra qualificada em todas as regiões e para atender demanda por profissionais em todos os setores da economia. Até o final do ano, teremos em torno de 26 mil pessoas qualificadas para vagas de emprego em que é exigido nível técnico”, diz Moraes. “Essa formação tem alcançado principalmente a juventude, que busca um caminho profissional sólido, aproveitando a oportunidade totalmente gratuita de capacitação técnica", reforçou. 

SETORES - A participação dos jovens no mercado de trabalho nos primeiros cinco meses deste ano foi maior no setor de Serviços, com 29.005 postos ocupados. Na sequência aparecem Indústria (14.910) e Construção Civil (4.628) como os maiores empregadores da força de trabalho jovem desde o início do ano.

No comércio, em que as faixas etárias de 18 a 19 anos ocuparam 4.064 vagas formais de janeiro a maio, o avanço foi de 100% em comparação ao mesmo período em 2023 (2.029). Em último lugar, a agropecuária foi responsável pela abertura de 997 oportunidades de emprego em cinco meses, redução de 49% em relação ao ano anterior, quando 1.957 postos de trabalho foram ocupados por jovens no setor. 

MAIO – Especificamente no mês de maio, os dados do Caged demonstram uma retração da participação de jovens em relação ao total de empregos gerados no período. Foram 6.218 empregos. Em abril, o saldo foi de 10.835 postos formais de trabalho. As maiores perdas estão no setor da Agropecuária, com saldo negativo de menos 183 empregos. A participação da juventude no setor do Comércio também sofreu redução, passando de 1.928 postos em abril para 197 no mês de maio.

Confira o desempenho de maio, por estados, e AQUI os empregos gerados de janeiro a maio, por setores.

AEN




COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.