Seja bem vindo
Cascavel,23/07/2024

  • A +
  • A -
Publicidade

Endividamento dos paranaenses permanece estável em junho

Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) revela queda na inadimplência


Endividamento dos paranaenses permanece estável em junho Reprodução Freepik

O endividamento das famílias paranaenses manteve-se estável em junho, conforme revela a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), conduzida pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Paraná (Fecomércio PR). Segundo a pesquisa, 89,6% das famílias do estado possuíam algum tipo de dívida, percentual semelhante ao registrado em maio, que foi de 89,4%.

A inadimplência também apresentou estabilidade no período. Em junho, 13,2% das famílias endividadas estavam com contas em atraso, comparado a 13,1% em maio. Esses números são significativamente melhores em relação ao mesmo período do ano passado, quando 94,7% das famílias estavam endividadas e 17,1% estavam inadimplentes.

Outro dado positivo é a redução da parcela de famílias sem condições de quitar seus débitos. Em junho, esse índice foi de 3,8%, comparado a 4% em maio e 4,8% em junho de 2023.

A média nacional de endividamento ficou no mesmo patamar de maio, com 78,8% em junho. Pelo segundo mês consecutivo o Paraná deixou a liderança do ranking de endividados e ocupa a 3ª posição, atrás do Espírito Santo, em que 90,6% das famílias estão endividadas, e de Minas Gerais, que registra 89,9% de mineiros endividados.

Os resultados da pesquisa indicam uma leve, porém contínua, melhora na situação financeira das famílias paranaenses, refletindo esforços tanto no âmbito pessoal quanto econômico para a regularização das finanças.

Análise por faixa de renda

Os paranaenses com renda até dez salários mínimos foram os mais endividados em junho, com 90% de famílias com algum tipo de dívida. Houve relativo aumento em relação a maio, quando 89,5% das famílias nesta faixa econômica possuíam dívidas. A inadimplência ficou estável neste segmento de renda, com 14% ante 13,9% em maio.

Entre as famílias com renda acima de dez salários mínimos o endividamento baixou de 88,7% em maio para 87,5% em junho. Já a parcela de inadimplentes se manteve em 9,5%.

Tipo de dívida

O cartão de crédito concentrou 90,9% das dívidas dos paranaenses no mês de junho. Já o financiamento de carro correspondeu a 5,2% e o financiamento imobiliário a 5,1%.

Assessoria




COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.